Como prevenir

Em alguns casos, algumas atitudes podem colaborar na prevenção da Deficiência Intelectual:

  • Aconselhamento Genético – É importante ser realizado antes da mulher engravidar, quando houver casos de deficiência intelectual na família, casamentos entre parentes ou idade materna maior que 35 anos.
  • Acompanhamento durante o período pré-natal: As orientações médicas são fundamentais para que a gestante mantenha uma alimentação saudável nesse momento, evitando inclusive o uso de álcool, cigarro e outras drogas. Uma alimentação saudável e a ingestão de vitaminas indicadas pelo médico também colaboram para a saúde do bebê. É necessário investigar possíveis infecções ou problemas maternos que podem ser tratados para evitar ou minimizar possíveis danos aos fetos.
  • Realizar o Teste do Pezinho – O teste do Pezinho é um exame realizado a partir de gotinhas de sangue do bebê, colhidas em papel filtro especial, nos primeiros dias após o seu nascimento. O Teste do pezinho tem este nome porque o sangue é comumente colhido no calcanhar do recém-nascido, por ser uma parte do corpo rica em vasos sanguíneos e muito seguro para a coleta. O sangue também pode ser coletado através de punção venosa. O teste do Pezinho favorece a detecção precoce de algumas doenças, como fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, possibilitando o tratamento específico e a diminuição ou eliminação de danos irreversíveis para o bebê.
  • Seguir o Calendário de Vacinas.
  • O bebê necessita de uma alimentação saudável para desenvolver-se.
  • O ambiente familiar deve ser saudável, afetivo e estimulador.
  • Deve-se tomar muito cuidado com os acidentes na infância, como por exemplo, quedas, afogamentos, ingestão de medicamentos, dentre outros.

Caso seja notado alguma dificuldade no desenvolvimento da criança, é necessário a avaliação de um médico.